J C Leyendecker – Gostosos!

Natal passou e merece agora um combo 2 do senhor Leyendecker! E uma informação histórica interessante que eu não sabia: ele foi um dos primeiros ilustradores a colocar um tom sutilmente “gay” em suas ilustrações!

Curiosamente, foi ISTO que fez com que os anúncios e capas de revista que ele fazia venderem muito mais! Freud explica!

J C Leyendecker – Avô dos Mestres

Nesta véspera de natal, temos um repeteco de um velho conhecido que há MUITO merecia uma revisitada. Um dos mais influenciadores ilustradores de todos os tempos, à ponto até do fodão Rockwell ter bebido das fontes do cara no começo da carreira!

Joseph Christian Leyendecker é mais conhecido pelo seu personagem The Arrow Collar Man, era o típico ideal do americano no início do século XX (embora corre à raia miúda que era uma forma beeeeem sutil de colocar referências ao mundo gay naquela época tão homofóbica). Suas capas para a Saturday Evening Post, mais de 400 entre 1896 e 1950.

Abaixo, você confere mais artes deste verdadeiro monstro das ilustras!

Shane Wolf – Pele em tela

É tão legal desenhar gente pelada! E o mais legal é quando você conhece pessoas que também curtem isto!

Mounsieur Wolf é dos meus! Ele curte pintar gente como veio ao mundo (e uns poucos com roupas) e tem um estilo de traço que lembra bem os grandes clássicos! Suas telas são muito bonitas e orgânicas!

Você pode conferir abaixo!

Pedro Matos – De raiz e de pote

Vamos conhecer mais um artista de rua aqui no blog! E hoje eu lhes apresento o tuga Pedro Matos!

O cara curte fazer uns pixo, porém ele é mais “politicamente correto”: faz os pixo numa tela e depois coloca penduradas nas paredes. Muito engenhoso. Sobretudo quando ele precisa transportar algumas dela spara as galerias de arte, onde o cara é muito apreciado.

Provavelmente ele deve ter sido chamado de “pixador Nutella” pelos seus camaradas por isto. Mas algumas de suas obras são feitas diretamente na parece, como o “pixador raiz” de respeito deve fazer. Confira, abaixo, uma mescla destas artes logo abaixo.

 

Mike Mayhew – Sempre mais Comics

Muitos quadrinistas tentam chegar próximo do realismo para fazer com que as histórias fantasiosas dos comics pareçam mais reais. Alguns exageram, outros fazem obras realmente bem dosadas. Mestre Mayhew pertence à coluna do meio.

Suas páginas são belíssimas e suas figuras humanas são realistas e heróicas aos mesmo tempo. E ele trampa com colorização digital e analógica com a mesma maestria. basta conferir suas pranchas logo abaixo!

9asf 9bbg 9cvvvs 9ggg 9ggg1 9ggg2 9gyguuy 9hjmghj 9jyttyy 9khnn 9qfeqe 9qrhjhj 9srtty 9wererw 9werwrty 9wtwr