Yola – Novos Afrescos

Faz uma cara que eu não posto nada de arte urbana por aqui, né?

Não é porque eu não goste, mas a dureza é encontrar alguém que realmente tenha feito algo de destaque (alias, amigos… aceito sugestões nesta área!). Alguém que realmente tenha um trabalho fudido e que mereça uma menção, afinal a maioria dos grafiteiros meio que faz sempre a mesma coisa. Bem, depois de alguns meses de parcas pesquisas enfim encontrei: a polonesa Yola (também conhecida como Jola).

A mina se considera uma “neo-fotógrafa” o que dá para entender pelas artes: mistura de fotografias de pessoas, geralmente em poses meio “quadro renascentista”, com intervenções artísticas. Um trampo bem bacana, na minha opinião. Ela já rodou a Europa inteira fazendo estas artes. Vale a conferida.

IMG_1951_ccSmallClarion AlleyClarion AlleyRenaissance-Street-Art-by-Yola-04Renaissancetycjansmallyola_viciousCircle2Yola_Warsaw_Jan11_4_uYola_Warsaw_Jan11_2_u_1000

Alejandra Alarcón – De Dentro para Fora

Estreando o time da Bolívia neste blog, temos uma aquarelista cheia de uma sensibilidade bizarra: Alejandra Alarcón.

Seus temas sempre transitam em torno do universo da inocência, do amor e do feminino, mas com uma carga um pouco mais… hmmm… sangrenta. O contraste da leveza de sua aquarela com algo que parece excessivamente apelativo. O tipo de lance que eu gosto! Suas artes, como podem ver, são simples, mas realmente puxam o olhar.

Fiquem aí pirando com os trabalhos da mina!

2816143554-467879-7Alejandra Alarcon (3)143554-467889-7Alejandra Alarcon (6)Alejandra Alarcon (27)ALEJANDRA-ALARCÓNla-distanciacuadro_02Love storyALEJANDRA

novanova2

Adam Haynes – Olhando de Cima

Atualmente parece que é impossível ser original. Já foram boladas tantas formas diferentes de se fazer arte… com tantos materiais esquisitos… com tantos temas inusitados… tantas técnicas já criadas e descriadas. Mesmo assim ainda existem os gênios (ou a galera que faz um pacto com o diabo) que consegue SIM inventar novos tipos de rodas a esta altura do desenvolvimento artístico humano.

Tenho que admitir, o senhor Adam Haynes NÃO é um destes, mas o pouquinho em que ele se esforça já dá uma diferença.

Nascido no estado do Oregon, onde tem umas putas árvores imensas, o cara faz algumas de suas ilustrações em perspectiva alta, dando uma sensação bem bacana quando se olha o desenho. Sem falar em outras ideiazinhas inusitadas. Seu traço não traz nada exatamente novo, mas carrega uma boa dose de confiança e profissionalismo. E são bem agradáveis de se ver. Confiram:

adam2

adamadam0

adam3adam1adam4adam5adam7adam6

adam9

adam8

Donato Giancola – Ficção para Todos

Pelo nome parece italiano, mas não é. Donato Giancola é americano (embora viva no bairro do Brooklyn em Nova York, que é quase a mesma coisa!) e um ilustrador de mão cheia!

Dono de um estilo tradicionalzão bem realista, mas ainda assim com toques sutis de modernidade, já ilustrou muito card game, livros de RPG e fez algumas ilustras do universo de Senhor dos Anéis – algumas das melhores que eu já vi! Seu trampo é bem variado e já foi considerado artista “cult” da nerdaiada fã de ficar jogando cartinhas.

Confira seu trabalho!

Makoto Yukimura – Skal!

Mais um mangaká que eu curto muito. Senhor Makoto Yukimura é o autor de um dos meus mangás favoritos da atualidade: Vinland Saga!

A história tem como pano de fundo o norte da Europa, mais especificamente as ilhas Britânicas e a Escandinávia. Se passa nos primeiros séculos do segundo milênio, quando os bárbaros vikings botavam pra fuder geral. Quando a vida era rápida, dura e violenta e o barbarismo reinava até mesmo nos centros mais civilizados. No meio disso, um jovem, que foi criado de maneira pacifista na Islândia, se vê jogado num turbilhão de violencia e morte: tudo para vingar o assassinato do seu pai. Bem… só lendo a história mesmo para entrar no clima!

A arte do Makoto, que já era muito boa, vai ficando cada vez mais foda com o passar dos capítulos!

Confiram vocês mesmos algumas pranchas abaixo:

Jeremy Geddes – Starman

Sabe aqueles gênios que não só têm técnicas foderosas, mas como ideias geniais?

Sabe aquele cara que possui um domínio fodido da técnica?

Sabe aqueles artistas que fazem suas pinturas com paciência e capricho?

Sabe aquele pintor que faz uma tela que te força a ficar olhando para ela por toda a eternidade?

Jeremy Geddes é um destes caras.

E com um trabalho realístico tão maravilhoso, a ponto de fazer com quem nenhum elogio seja cabível à sua pessoa… a não ser uma ofensa (“VIADO, FILHO DA PUTA!!!”). Alguns dos seus temas mais recorrentes são astronautas. ele já fez várias telas com homens do espaço, sempre muito profundas e bacanas.

Babem… demais!

Rudolph Belarski – Fiction até o Pulp

Este cara eu conheci meio que por acaso.

Foi um dos grandes capistas de revistas e romances Pulp Fiction. O cara chegou a ser considerado por alguns editores como “o capista perfeito do gênero” algo que eu sou obrigada a concordar! O cara, além de ótimo ilustrador, sabia bem transmitir o clima destas historietas baratas cheias de clichês e que faziam a alegria dos leitores baixa-renda. Ai… bons tempos!

Abaixo algumas pranchas do homem, algumas com os logos e letreiros das revistas e livros onde a arte foi publicada. E cara… eu acho que assim a arte dele fica ainda mais foda!