Simone Beatriz – Força!

Existem artistas nacionais que realmente nos orgulham. Eu tenho uma apreciação maior por aqueles que tentam, com todas as suas forças, publicar quadrinhos no Brasil. Pois os que conseguem com certeza tiveram que se esforçar umas três vezes mais que qualquer outro ilustrador ou designer neste país.

Simone Beatriz, juntamente com suas colegas do Studio Seasons, é uma das que nunca desistiram. E mantiveram-se sempre produtivas mesmo nos períodos de maior seca.

Vejam abaixo algumas pranchas de seus trabalhos para livros e para o futuro mangá que adapta o romance Helena de Machado de Assis que já está em produção há três anos. Acho que este ano, agora vai!

000 001 002 002a 002b 003 004 005 894014_10200398832132988_1950751849_o 1551484_10200456812302456_1817955132_n 1554623_10200456812022449_1271121287_n 1601579_10200456811822444_1741195851_n

Pieter Claesz – Vanitas

Nos anos de 1500 a galera da Europa estava reaprendendo a desenhar bem. As pinturas ficavam cada vez mais anatomicamente correta, as cores cada vez mais perfeitas, a luz mais vívida e os pontos de fuga eram, enfim, capturados.

Mesmo assim as pessoas ainda tinham na cabeça temas medievais de pintura, como figuras alegóricas, cenas de passagem da bíblia e, sobretudo, o Vanitas.

Na arte, Vanitas (palavra latina que significa ‘vaidade’) era um tema super baixo-astral que reinava naquela época: obras que simbolizavam o curto tempo que nós, pobres mortais, temos na terra. Através de imagens de caveira,s ampulhetas e outras coisas mais, este estilo mostrava que todas as nossas lutas, nossas conquistas, nossos blogs… tudo não passa de vaidade! No final sejam ricos ou pobres, jovens ou velhos, pessoas uteis e inúteis, amadas ou não amadas… todas terão o mesmo destino: o pacotinho da ração de invertebrados.

E foi neste tipo de tema que Pieter Claesz se especializou. Quase a totalidade da sua obra são quadros deste tema e outros um pouco mais “amigáveis”, como natureza morta. Tudo feito com uma beleza, delicadeza e realismo ímpar. Tome abaixo alguns quadros do moço.

2174010047_51e13e0a41 CLAESZ_Pieter_Still_Life_1641_CMU_source_sandstead_d2h_45 fruehstuecksstilleben_fisch Pieter Claesz Pieter_Claesz_-_Breakfast_Piece_-_Walters_371984 pieter-claesz-still-life pieter-claesz-still-life-with-roemer-and-oysters portada Still Life with Turkey Pie, 1627, Pieter Claesz Violine_und_Büchern

P.S: Poxa… não é a toa que, com o tempo, quadros deste tipo foram desaparecendo das paredes das casas e substituídos por fotos preto e branco de 15 reais de Elvis Presley e Marlin Monrooe (epa… mas de certo modo estas fotos não seriam uma espécie de Vanitas moderna, não?)

Mucha – Vendendo Arte

Tem uns repetecos que eu estou devendo há uma cara, e um deles é o nosso queridão Mucha.

Não tem muito mais o que dizer deste Badassmotherfucker da ilustração além de chover no molhado: revolucionário pintor, inventor da ilustração publicitária moderna e dono de um estilo que jamais fica datado. Abaixo vocês verão além das ilustrações concluídas do homem, alguns esboços e até uma foto dele com uma das modelos, mostrando que além de bom desenhista ele também era bom no xuplai-xuplim duratioflai!

Apreciem!

01 1921 Cover for 'Hearst's International' December 06 Study for 'Spring' 07 1922 Cover for 'Hearst's International' May 15 1922 Design for 'Heart's International' gouache, crayon & watercolour 55 x 38 cm 1930c Portrait of Jaroslava Mucha in Czech National Costume pencil and white paint on paper 5535336988_a93c3e19e1_z Alfons_Mucha_-_F._Champenois_Imprimeur-Éditeur Alphonse_Mucha_-_Cycles_Perfecta alphonse_mucha_dance Envisage crayon 36 x 51.5 cm Four Seasons study lance-parfum-rodo-1896 Portrait of Sarah Bernhardt oil on canvas 146 x 80 cm

C.P. Smith – Mais Heróis

Não é segredo pra ninguém que, do jeito que os quadrinhos americanos de super-herois andam mal das pernas, a maioria do povo compra as revistas mais por causa da arte mesmo. Para a sorte dos gringos, temos muito bons artistas trabalhando para Marvel e DC.

C.P. Smith é um deles. Seu trabalho é rígido e detalhado, seguindo o padrão realista que tanto enche os olhos da molecada nerd. Quando mesclado com cores chapadas bem colocadas, fica uma obra de arte! E, de fato, nos últimos tempos ele tem feito o que a maioria dos artistas de comics foda faz: capas, e deixa o conteúdo xexelento para quem tá começando.

Vejam algumas obras do cara abaixo:

C.P. Smith PRGM-Cv9_solicit PRGME-Cv10_solicit PRGRM_02 prgrm_cv7 Wolverine_Noir_001_019 wolvnoir002_cov_var WOLVNOIR002COV_col 772659-148_wolverine_noir_4_calero 3360788816_80809723c7_b

Gianmarco Magnani – Minimalismo Magnânimo

Era uma vez uma época em que os posters de cinema eram belos, criativos e serviam para mostrar ao espectador do que se tratava o filme… não como hoje em dia, onde os posters só servem para mostrar quais são os atores que aparecem nele e o quanto eles estão bem caracterizados.

Pensando nesta época dourada, mas sem perder o foco no design e tecnologias gráficas atuais, Gianmarco decidiu recriar alguns posters clássicos de filmes e folhetos de propaganda. Tudo com seu estilo de linha clara e desenho limpo… uma maravilha de se ver! Em suas obras o branco é rei, e o bom gosto também.

Vejam uma amostra abaixo e depois confiram mais no site do cara AQUI.

Back to the Future II by Gianmarco Magnani Film001A Gianmarco-Magnani_web3 gm1 (1) gm1 gm2 gm4 Header223 Illustrations-by-Gianmarco-Magnani-Silence-Television-6 Print031A Print035A Print037A vintage-racers-by-gianmarco-magnani-22 Aria-Promo

Soni – Boy’s Fun

No último post, falamos da mangaka brasileira Shirubana. Agora vamos falar da irmã gêmea dela: Soni, que também é mangaka!

Em breve ela irá concluir a sua primeira obra: O Príncipe do Best Seller, pela mesma editora HQM. Um divertido mangá de comédia que conta a história de um grupo de garotos que quer se tornar um escritor de best seller no Brasil. Boa sorte para eles, hehe!

E muito boa sorte para as gêmeas! Precisamos de mais mangás nacionais nas bancas!

E tome abaixo algumas artes da moça:

0001 0002 0003 0004 0005 0006 0007 0008 0009 0010

Shirubana – Boy’s Love

Hallo, crianças! Hora de divulgar uma nova artista brasileira.

Mais precisamente uma quadrinista que… – pasmem! – …está conseguindo publicar uma obra de forma quase periódica neste país! E não… ela não trabalha para o Maurício de Sousa.

Silvana de Alvarenga (ou Shirubana, para os íntimos) é uma artista com forte influencia no mangá. Mais precisamente os mangás Yaoi (ou BL: Boy’s Love), que mostram relacionamentos homoeróticos entre meninos. Porém, estas histórias não são feitas para o público gay, mas sim para o público feminino! Sua obra chama-se Vitral, e é publicado pela editora HQM. Atualmente encontra-se no volume cinco.

Embora não seja muito a minha praia, tenho que tirar o chapéu para Shirubana por duas coisas: a incrível perseverança em publicar seu mangá neste país e pelo traço muito bonito. Ela também tem uma irmã gêmea que pretendo, mais para frente, apresentar a vocês! Por enquanto, confiram, abaixo, algumas ilustrações da moça.

Ah, sim! E não se esqueçam de dar uma bizoiada no blog dela e saber mais sobre seu mangá ==> AQUI

yaoicapa-vol2-pronta vitral-pg-yaoi-boyslove-mangadaiji--tsumi-capapag-06pag-08pescando-blog

vitral-amostra02

vitral-manga-boyslovevit3 vitral-amostra03 vitral-amostra09