Victo Nga – Lindas Cores

Nome estranho, heim?

Pois é, esta ilustradora chinesa, apesar de não ser grande conhecida do público, já fez uma porrada de trabalhos no mainstream! Já trabalhou com o McDonalds, com a Square Enis e outras empresas grandes! Seu estilo, que mescla tracos tortinhos com cores que fogem da linha, são muito belos de se ver! Sem falar que sua composição também arrasa!

Podemos ver uma amostra de sua arte abaixo.

f1 f2 f3 f4 f5 f6 f7 f8 f9 f10 f11 f12

 

Gerda Wegener – Eros

Nos séculos passados a maioria esmagadora (para não dizer a totalidade) de artistas que faziam trabalho erótico eram homens. Nenhuma mulher decente faria este tipo de arte pervertida (alias, “mulheres decentes” não podiam fazer nada!).

Porém, estreando a categoria da Dinamarca no blog, conheceremos a dama Gerda Wegener!

Esta autora não só teve uma carreira interessante, mas uma vida pessoal muito interessante. Era filha de um pastor evangélico (!) e foi casada com Einer Wegener, que posava para ela em trajes femininos… e acabou por criar a personalidade de Lili, mais tarde se assumindo como transsexual.

No início do século XX operações de trocas de sexo eram raras, perigosas e proibidas em alguns países. Lili faleceu após complicações pós-operatórias na sexta cirurgia. Mesmo assim, Einer/Lili foi sempre apoiado(a) pela sua mulher Gerda durante todo este processo.

Infelizmente, logo após ficar viúva, a obra da artista acabou ficando um pouco demodé diante de outros novos e vigorosos artistas eróticos que surgiram e ela acabou morrendo na pobreza.

Mesmo assim sua arte ficou e vamos apreciá-la agora!

g0 g1 g2 g3 g4 g5 g6 g7 g8 g9

Liu Maoshan – Água e Arte

Ah… a aquarela!

Mestre Liu Maoshan é um destes desgraçados que manda muito bem neste estilo de pintura que exige coragem! Ele ainda é vice-presidente da Academia de Pintura Chinesa Suzhou e  membro das Associações de Artistas chineses. Pouca porcaria, heim?

Assim como as belíssimas pranchas que você verá abaixo são também beeeeem pouca porcaria! Pira nestas cores!

k0 k1 k2 k3 k4 k5 k6 k7 k8 k9 aa ab

Joseph Loughborough – Primal

Ah… o carvão! A mais antiga ferramenta de arte pictórica já criada pela humanidade! E o abstrato, com certeza, também foi uma dos primeiros movimentos artísticos já criados!

Mestre Lough curte estas duas coisas. Seus quadros mostram figuras vagamente humanas, encobertas pela sombra das grossas camadas do pó vegetal negro. Um pouco de cor ali ou aqui ajuda a complementar algumas de suas composições, mas o sentimento de confusão e falta de compreensão permanece… esta é a arte em seu estado mais puro!

Confira algumas de suas obras abaixo.

h0 h1 h2 h4 h5 h6 h7 h8 h9 h10