Jack Kirby – Mestre Versátil

O blog está acabando e ainda NÃO postamos nada do monstro Jack Kirby aqui… como?!

Este cara é o guru das paradinhas do lance dos quadrinhos gringos! Sua importância para o mercado só não é considerada maior do que a do próprio Will Eisner – sim, tem uma galera que dá à Stan Lee a medalha de prata na importância para os quadrinhos americanos, mas muitos afirmam que Kirby foi bem mais importante.

Jacob Kurtzberg (seu nome verdadeiro) teve uma infância difícil, socando a cara de valentões no seu bairro pobre, e aprendeu a desenhar praticamente sozinho. Por este motivo o seu estilo de desenho era considerado único: quadradão, travado, mas ao mesmo tempo dinâmico. Ele começou trabalhando em estúdios de animação, como o Fleischer Studios, e como ilustrador em revistas pulp e só depois seguiu para os quadrinhos.

Juntamente com Joe Simon, ele criou o Capitão América. Graças ao seu trabalho anterior nas animações, seu estilo era incrivelmente dinâmico para os quadrinhos da época, carregado de muita ação e tomadas cinematográficas, e o personagem virou sucesso imediato.

Quando foi para a Marvel, conheceu o figuraça Stan Lee e, juntos, criaram praticamente todos os heróis da Era de Prata da editora: Quarteto Fantástico, Thor, Hulk, Surfista Prateado… enfim! E ele ainda iria para DC Comics e criaria os Novos Deuses, Senhor Milagre, o Sandman dos anos 70, Etrigan… minha nossa! Quanta coisa!

Um cara com um cabedal deste tamanho fica até difícil escolher só umas poucas pranchas para exibir aqui. Dá um confere numa amostra do mestre Kirby logo abaixo!

Lee Gattlin – Tracinhos

Mano Gattlin é um cartunista com um traço muito gostosinho de ver.

Ele faz altas piadinhas com personagens famosos da literatura e dos quadrinhos, além de fazer algumas charges com temas atuais. Apesar de produzir pouco, a maioria dos seus trabalhos são pequenas pérolas! Você pode conferir o tumblr do maluco AQUI e uma amostra do seu trabalho logo abaixo.

Brian Bolland – A Lei Mortal

Estes são os posts finais do blog e Brian Bolland precisa ser apresentado à vocês.

Este mano é um dos mais influentes quadrinistas britânicos de todos os tempos. Seu estilo foi muito copiado nos anos 80. Notabilizou-se desenhando o Juiz Dredd e também o clássica A Piada Mortal. Ele também desenhou vários títulos para a Vertigo, a revista 2000 AD e outras. Enfim, as obras que o cara ilustrou foram muitas e aqui vamos ter apena suma pequenina amostra do trampo do cara.

Apreciem!

Riccardo Federici – Camada por Camada

Tem muitos artistas de comics que são fodas pra caralho… quando ficam “soltos” e podem fazer o seu trabalho com todo o tempo de dedicação que merecem dispender.

Mestre Federici é um deles! O cara faz diversos trampos, tanto para o ramo editorial, como commissions particulares e trabalho publicitário. O cara é foderosão com materiais “analógicos”, o bom e velho lápis, papel, borracha e tinta. O que eu mais curto ver das pranchas deles são as ‘work in progress’, quando ele mostra o passo a passo do desenvolvimento de uma ilustra.

Se eu curtir, garanto que vocês vão curtir também! Dá um confere abaixo!

Kelley Jones – Heróis Sombrios

Quando, pela primeira vez eu comecei a comprar quadrinhos de super heróis, (época dos velhos “formatinhos” da editora abril, uma época em que a gente nem se incomodava com frescuras como capa dura e qualidade de papel) eu conheci um cara dono de um traço que me deixou vidrada: Kelley Jones!

O mano tinha um traço mais sombrio, com grandes e dramáticos contrastes, puxado para os quadrinhos de terror. Eu adorei instantaneamente! Curtia muito o Batman das “orelhas gigantes” que ele desenhava. Achava – e ainda acho – o estilo muito foda!

Voltei a ver a arte dele quando conheci Sandman e achei mais fodona ainda! O modo como ele faz os mantos esvoaçantes é muito legal! Hoje ele não aparece mais tanto nos quadrinhos, mas seu trabalho ainda é demais! Dá um confere!

Alisson Borges – Crepúsculo de um Artista

Hoje irei apresentar a arte de um amigo meu, embora faça um tempão que a gente não bate uns papos.

Alisson Borges começou sua carreira de forma bem tímida, fazendo quadrinhos autorais online antes disto ser modinha. Mais tarde, começou a trabalhar para grandes editoras americanas, desenhando ícones como Batman, Superman, Legend of Oz, Liga da Justiça e vários títulos.

Hoje ele está “aposentado” do mundo das artes, pois encontrou sua vocação em outras paragens. Mesmo assim, vale o registro de suas belas pranchas, que você vai encontrar logo abaixo!