René Magritte – Isto não é uma Galeria de Arte

Este é outro classicão que faltava no blog. René Magritte foi um surrealista belga famoso, sobretudo, por dois de seus quadros: um com um homem com uma maçã verde na cara. E o outro com uma pintura de um cachimbo, dizendo “isto não é um cachimbo”.

Sim, sim, você precisa estudar um bocadinho do movimento Surrealista e toda a concepção de que imagem é diferente do objeto real, mas não estamos aqui para dar uma aula. Estamos aqui para apresentar à vocês os fodões da pintura e ilustração e monsieur Magritte certamente é um deles.

Confira os quadros do maluco logo abaixo!

Jean-Yves Delitte – O Barquinho Vai…

Cês gostam de barquinhos? Então este belga é o seu homem!

Mestre Delitte é um dos fodões das BDs, tendo ilustrado – e também roteirizado – vários álbuns. Porém, seu maior tesão é desenhar navios. Sobretudo as antigas naus à vela, da época de ouro das navegações mundiais.

As pranchas que ele ilustra são belíssimas e a água que ele pinta… bem, lembram-se que eu postei um russo maledeto aqui, chamado Ivan Aivazovsky, que pintava uma das águas mais lindas que qualquer ser humano já viu? Pois é! Se você observar, Delitte usa o estilo translúcido deste cara para compor algumas de suas águas também.

Só conferir abaixo e apreciar.

Carl Brenders – Feras Fofas

Hora de conhecermos mais um artista foderoso!

Mestre Brenders é um naturalista belga, além de pintor de mão cheia. Ele adora natureza e adora pintá-la! Como vocês poderão ver nas telas abaixo, o cara manja muito! E seu estilo é bem realista – principalmente quando desenha bichinhos fofinhos! E a vegetação que ele pinta também é matadora de tão perfeita!

Você pode conferir uma amostra do trampo do cara abaixo!

René Follet – Velho Mestre

Esta semana tem post extra! Hoje vocês vão conhecer outro mestre dos quadrinhos franco-belgas: René Follet.

Este comedor de batatas fritas é um dos grandes nomes no meio. Trabalhou com Hergé, o criador de Tintin, publicando seus primeiros trabalhos na revista homônima. Também fez cartoons e capas para a revista do Spirou e desenhou diversos álbuns em parceria com outros autores, totalizando mais de cinquenta títulos. Foram muitos, muitos trabalhos!

Também desenhou para o mercado holandês e ilustrou versões quadrinizadas de clássicos da literatura, como A Ilha do Tesouro.

Você confere abaixo algumas pranchas do vovozinho. Para quem curte Bande Desineé, é um prato cheio!

tumblr_n43tpwnwpl1s86bjno10_1280 6f9402ebb717f8153a8b293796489c4b 144pf1560_8cy9w_1 86969ad3712e022862a07288c119374b 107674544_o arton3428 couv_266754 d71949e5e9f1048375a7aa1755f7787e follet illustration-originale-les-voyages-ulysse-52x37-r tumblr_n43tpwnwpl1s86bjno7_1280 tumblr_n43tpwnwpl1s86bjno9_1280

 

François Schuiten – Retas Belas

Malditos belgas comedores de batatas fritas! Mal posso ver seus movimentos!

Hoje vamos conhecer o trabalho do mestre Schuiten, autor de diversas bande dessinée, tendo começado sua carreira na mítica revista Métal Hurlant (a versão original da Metal pesado e Heavy Metal). Seu trabalho mais conhecido é com o título Les Cités Obscures. Alias, falando em cidades, este desenhador é do tipo que adora fazer cenários.

Sua arte é riquíssima e detalhada, principalmente quando ele inventa de desenhar prédios e estruturas artificiais. Ô manolinho para gostar de uma régua, rapaz! Você pode ver uma amostra da fodice do cara neste terreno logo abaixo!

000 001 003 architecture-from-the-fantastic-world-of-the-future-13 bd-brusel-1 Francois Schuiten - Le Senat de Belgique francois-schuiten-ilustracion-03 francois-schuiten-ilustracion-04 francois-schuiten-ilustracion-05 Gladius_0895_Francois_Schuiten_Biblioteque la-porte-du-temps-francois-schuiten schuittenlelivrevoyage tumblr_lhyv8obum51qbluruo1_1280

Henrique Alvim Corrêa – Ano Novo, Velho Mestre

Começamos este ano de 2016 apresentando a vocês um velho mestre da gravura brasileira que é quase um desconhecido nos dias de hoje: mestre Corrêa.

Nascido em 1876, de nacionalidade dupla (belga), ficou conhecido por seu trabalho voltado para a ficção científica, notadamente com as ilustrações da edição belga de 1906 da obra de H.G. Wells A Guerra dos Mundos. Ele também produziu trabalhos artísticos sobre a vida militar, outras de cunho erótico, assinadas como “Henri LeMort”.

Você pode ver algumas de suas pranchas logo abaixo.

17067384328_734cfa1375_o

1906

Henrique_Alvim_Corrêa_-_Sem_título,_s.d. Martian-Emerges Martian-Fighting-Machine-Hit-by-Shell Martian-in-the-Forest tumblr_nr83tkDNwe1qawvjfo1_1280 tumblr_nr83tkDNwe1qawvjfo2_1280 tumblr_nr83tkDNwe1qawvjfo6_1280 tumblr_nr83tkDNwe1qawvjfo7_1280 tumblr_nr83tkDNwe1qawvjfo8_1280 Untitled-Henri-Lemort Wrecked-Martian-Handler 17047758557_a89277a5a1_o AE-459b-68a_baixa_resol Alvim-correa12

Antoine Wiertz – Romantica Realidade

Faz tempo que não temos um clássico aqui no blog!

Mestre Wiertz, pintor belga do século 19, era um dos defensores da arte romântica. Seus temas eram mitologias, alegorias como “A donzela e a morte” e cenas históricas feitas com uma boa dose de romantismo e exagero, como eram típicas da época.

Confira abaixo alguns de seus belos quadros.

778px-Greeks_and_Troyans_fighting_for_the_corpse_of_Patroklos_-_detail 47066 47084 47094 Antoine_Wiertz_-_Rosine_à_sa_toilette Antoine_Wiertz_Autoportrait_a_l'age_de_18_ans c5aYzkZ tumblr_l7b3kxdg331qzu2sb tumblr_mc99xfZgbK1rt17mio1_1280 tumblr_mu7fc3tr221qizpqvo1_1280 Wiertz_1968dig_small_large@2x

?????????????????????????????????????????