Kimberly Joy – Não vai Doer

Essa galera inventa cada coisa! Quem poderia imaginar que dava para fazer arte utilizando… seringas?!

Isto mesmo! A enfermeira Kimberly estava espetando braços alheios no trabalho, quando pensou: “Não seria legal se desse para pegar o sangue desta galera e fazer umas pinturas?” Obviamente ela não utiliza o sangue dos pacientes, mas tintas! E o resultado de suas telas doidas até que fica maneiro!

Dá um confere abaixo!

Russ Mills – Keep Calm and… Mess!

O blog está prestes a dar adeus, mas antes vamos conhecer mais artistas espetaculosos nessa porra.

Mestre Mills é um artista inglês que curte fazer suas ilustras num estilo mais “sujão” e “caótico”, mas sem perder a acuidade técnica. O estilo que eu mais gosto! Há muito tempo tava na fila para ser publicado e aqui estamos nós!

Dêem um conferem na arte do cara logo abaixo!

Corrado Roi – Escurecendo

Ainda estamos na vide de fumetistas aqui! E quem vamos conhecer agora é mestre Roi.

O cara possui um traço que não é tão comum com o estilo “limpo” e o traçado mais tradicional os autores deste gênero. Como podem conferir abaixo, ele curte uns esfumados e uns efeitos diferentes. Seu trabalho mais conhecido é com Dylan Dog, onde ele deixou transparecer mais o seu estilo pessoal.

Confere aí as pranchas do cara.

Simon Bisley – Bye bye

Bão, galera… este é o último post do nosso habitué Simon Bisley.

Estamos chegando no limite permitido de arquivos de midias alocados aqui. Éééééé… postar imagem bonitona e em boa qualidade consome uns bons bits!

No entanto, mesmo quando as postagens pararem, o blog continuará no ar – embora com estas políticas loucas do wordpress, não custa nada a moçada salvar as imagens que gosta mais por precaução, né? Por isto não fiquem (muito) tristes.

E chega de xororô, vamos ver a última leva de pranchas do mestre Bisley aqui no blog!

p_0011 002 4APaA4zL_3006150833161 13c-issue1-pg2+3-copy-Large-1024x796 15 119436_20080214231753_large Angur-Frostbeard-By-Simon-Bisley bad-boy BB51 bisley sincity Bisley The Tick Bisley

Megan Olkers|Simon Bisley draws Simon Coldwater fighting|Simon Coldwater|simon coldwater

Simon Coldwater vs the Sassy Assassins|Simon Bisley draws the epic battle between Simon Coldwater and the Sassy Assassins|Simon Coldwater|simon coldwater

Double nunchuks|Double nunchucks and big boobs, my favorite combinantion|Simon Coldwater|simon coldwater,boobs,female

bizdoom bizpaintlarge blizzard_via_staples Candace coldsamurai-773x1024 comic1_page11

Conan painted by Simon Bisley|One of the greatest paintings of Conan. |Pinups|conan,1995,sword,birds

Convention_Cover Lingerie-kickboxer mary-reed MP MP_Splash n1oPqTT9_0907150656361

Morgan Penn – Tá olhando o quê?!?

Retratos sempre são bem aceitos no mundo das artes. E cada artista sempre tenta colocar um pouquinho do seu toque pessoal para fazê-los diferentes da multidão.

Mestre Penn gosta de fazer vários retratos ao mesmo tempo, de várias pessoas numa única tela! E vários deles quebram a “quarta parede”, sempre olhando fixo para a pessoa que está observando a pintura, muitas vezes chamando, provocando ou ameaçando!

Abaixo, você pode conferir um pouco das musas assustadas, medrosas, mal encaradas e receptivas que ele desenha logo abaixo!

Pedro Matos – De raiz e de pote

Vamos conhecer mais um artista de rua aqui no blog! E hoje eu lhes apresento o tuga Pedro Matos!

O cara curte fazer uns pixo, porém ele é mais “politicamente correto”: faz os pixo numa tela e depois coloca penduradas nas paredes. Muito engenhoso. Sobretudo quando ele precisa transportar algumas dela spara as galerias de arte, onde o cara é muito apreciado.

Provavelmente ele deve ter sido chamado de “pixador Nutella” pelos seus camaradas por isto. Mas algumas de suas obras são feitas diretamente na parece, como o “pixador raiz” de respeito deve fazer. Confira, abaixo, uma mescla destas artes logo abaixo.

 

Melissa McCracken – Sinestesia

Para quem não sabe, “sinestesia” é a relação que certos sentidos tem uns com os outros e que nos causam sensações difíceis de explicar, mas que são bem conhecidas. Como, por exemplo, você sentir o gosto de alguma coisa só de sentir o cheiro. Ou você sentir a sensação de tocar em certa coisa só de olhar. Expressões aparentemente sem sentido, como “uma cor estridente” (relacionando visão com audição) são traduções de sensações sinestésicas.

Esta mina, Melissa (nome da minha prima!), curte fazer umas ilustrações baseadas nas sensações que ela tem ao ouvir música! No caso, ela possui uma condição que, embora não seja uma doença, faz com que ela associe cores ao som o tempo todo (por exemplo: segundo ela, a letra “C” é da cor amarelo canário). Ela ouve a música e traduz, em imagem, o que ela representa.

Veja abaixo algumas de suas telas e as canções que a inspiraram a pintar:

Time – Pink Floyd

Cello Suite No. 1. – Bach

Karma Police – Radiohead

Little Wing – Jimi Hendrix

Julia – The Beatles

Life on Mars – David Bowie

Lucky – Radiohead

Gravity – John Mayer

Imagine – John Lennon

Joy in Repetition – Prince

Tonight, Tonight – Smashing Pumpkins

Flip – Glass Animals