Philip Barlow – 4 e meio Graus de Arte

Dizem que quando você é um artista pictórico, o mais importante é saber observar.

E quando você não consegue observar porra nenhuma?!?

Inaugurando a categoria da África do Sul aqui no blog, conheçam Mestre Barlow. Ele pinta seus quadros na visão de uma pessoa cegueta. Suas imagens são, ao mesmo tempo, hiperrealistas e borradas. Olhar para eles causa um pouco de desconforto e os seus olhos ficam, inutilmente, tentando focar a imagem direito. É muito aflitivo! Mas que é bem bolado, é!

Confere as artes do cara logo abaixo!

William Hogarth – O Hipster dos Quadrinhos

Existem muitos artistas que, embora suas técnicas não fossem exatamente incríveis, eles se destacaram por estarem na vanguarda de movimentos artísticos e ideias revolucionárias. Mestre Hogarth aqui ficou conhecido por ser considerado, ainda no século XVII, o percursor dos quadrinhos!

Muitas das sua gravuras – e alguns de seus quadros – mostravam “antes e depois” de diversas situações cotidianas. Embora elas fossem carregadas da moralidade da época, eram realmente bem interessantes do ponto de vista artístico. Muitas delas tinham texto explicativo e em alguns até proto-balões de fala, na forma de pergaminhos saindo da boca dos personagens… era realmente um proto-quadrinhos!

Sem falar que seus quadros também eram revolucionários pelas suas honestas retratações do cotidiano. Ele também foi um dos primeiros a pintar retratos da “classe operária”, a qual este tipo de privilégio era negado pela falta de recursos.

Você pode conferir abaixo alguns de seus quadros e gravuras!

Tyrus Wong – Inspiração Animal

Existem muitos artistas que tocaram nossas infâncias e cuja existência nunca soubemos. Grandes animadores que trabalharam nos nossos desenhos animados favoritos, escritores de histórias em quadrinhos nunca creditados, pequenos gênios anônimos por toda a parte.

Mas alguns chegam à luz, como o mestre louva-deus Tyrus Wong. Nascido na China em 1910, emigrou para os Estados Unidos com os pais quando tinha 9 anos. Tornou-se um grande artista e, na década de 30, trabalhou nos estúdios Disney como um “rabiscador inspiracional”  onde suas belíssimas pinturas de florestas e cervos serviram de base para o filme de animação Bambi.

Ah, mas ele não ficou só nessa: também pintou vários quadros, foi muralista e até se dedicou, após a aposentadoria, em fazer pipas artísticas! Veja abaixo uma amostra do trampo do cara!

bambi-1 bambi-2 bambi-3 bambi-4 bambi-5

 

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

imaginary-landscape-no-1 TWong tyrus-wong_warner-bros_edge-of-gorge

Wong's style focused more on evoking emotion than capturing a photographic reproduction of nature.

Jenny Saville – Retrato em fato

Hora de conhecermos mais uma pintora aqui no blog!

Jenny, essa dona doidona faz parte do ramo das pintoras que curtem pegar temas comuns, como simples retratos ou poses “slice of life” e fazer deles coisas perturbadoras. A maioria dos seus modelos são mulheres acima do peso, embora ela também use rostinhos e corpinhos bonitinhos para sua telas, mas nada fica “bonito” nas pinceladas dela.

E, ao mesmo tempo, fica tudo incrível! Veja!

saville1 saville2 saville3 saville4 saville5 saville6 saville7 saville8 saville9 saville10

Egon Schiele – Mixed Emotions

Classicões estão em falta no blog, então bora conhecer mais um.

Este austríaco é parça dos expressionistas, para quem não manja: um movimento onde a representação da emoção é muito mais importante do que da figura. A prioridade é mostrar o sentimento ao invés da imagem.

Egon fez uma porrada de autorretratos esquisitos, além de representações de pessoas desde a burguesia até a latrina social. mas ele também sabia fazer o traço “clássico” e as pinturas tradicionais, mas quem liga para mais do mesmo?

Bora ver as artes loucas do maluco aqui!

9.-Egon-Schiele-Self-Portrait-with-Arm-Twisted-above-Head-1910 after-egon-schiele-with-hands-on-chest-1910 download Egon_Schiele_-_Zwei_sich_umarmende_Frauen_-_1911 egon_schiele_020 Egon_Schiele_046 Egon_Schiele_060 Egon_Schiele_20111108_bo_04 Egon_Schiele_20111108_bo_06 Egon_Schiele_20111108_bo_09 Egon-Schiele-Woman-with-Homunculus-1910 larger (1) larger (2) larger (3) larger

Hy Hintermeister – Dupla Dinâmina

Embora muitos considerem a arte pictória uma atividade solitária, existem muitos que possuem a ajuda de um companheiro, realizando seus trabalhos à quatro mãos. É o caso de John Henry Hintermeister e seu filho Henry Hintermeister … woa! A criatividade para nomes dos filhos chegou aí e parou!

Seja como for, esta dupla de pintores, sempre assinando seus quadros como Hy Hintermeister, tornou-se notória nos Anos de Ouro dos Estados Unidos (década de 50, principalmente) ilustrando o dia a dia dos americanos de vida boa. Muitas cenas bucólicas, muita vida na cidade, pessoas felizes e contentes. Quando você bate o olho nos quadros dos caras, você logo pensa em Norman Rockwell. Bem, certamente o mestre foi inspiração para estes dois artistas, já que eles eram contemporâneos.

Uma coisa que eu achei interessante é que os caras ilustravam muitas cenas de crianças brincando com seus vovozinhos e vovozinhas. Muito bonitinho! Confira abaixo!

Alexander Creswell – Água e Arquitetura

Surpresa! Dois post seguidos extras na semana!

Hoje vamos conhecer o trampo de um dos melhores aquarelistas britânicos da atualidade! Mestre Creswell tem tesão em cenários arquitetônicos. Principalmente os clássicos! Você poderá conferir nas telas do homem que ele manja das linhas retas de dentro para fora – sem falar que domina a técnica do aquarelado como ninguém!

Basta olhar e apreciar!

0alexandercreswellnewyork-manhattanbridgewintersunrise_org 0beb424c5fa024ed0a38ffe11aa06edd7 0d4ce7747e719213778bc7ffea7e 0itemsfs_17716 0lebanon-temple-of-bacchus 0onstitutional-hill-gates-01-watercolour-john-simpson-architects 0pompic2 0the-procession-of-the-diamond-jubilee-thames-pageant-web-21 02a793483f2d41fd384590c3966d04a1 07f431f3e0f06a3860b14dc73519 09d87908e86f05401610500449f1fa645 035de3ee1fa9ebad2446eb446765069bb