Bernie Wrightson – Aposentadoria Compulsória

Esta semana, o mundo dos quadrinhos recebeu a triste notícia de que mestre Bernie não irá mais desenhar…

Sim, o homem está vivo, mas devido à complicações de saúde, este monstro do bico de pena não poderá mais nos deliciar com novas pranchas. Oh, o horror! O horror!

Felizmente, ele nos deixou um grande legado de artes antes de ter se de aposentar forçadamente. Obrigado, mestre! O senhor será, para sempre, um dos parâmetros de perfeição!

b01 b02 b03 b04 b05 b06 b07 b08 b09 b10 b11 b12 b13 b14

Bernie Wrightson – O Horror, o Horror

O ano é novo, mas este artista aqui já é um velho conhecido nosso que merece ser revisitado.

Bernie Wrightson é um dos monstros dos comics de terror clássicos das longínquas décadas de 70 e 80 do século passado. Caralho… já faz MUITO tempo!

Aqui apresentaremos algumas pranchas dos seus trabalhos nas revistas de terror Eerie, House of Mystery e também algumas pranchas de artbooks menos conhecidos, como o seu Edgar Alan Poe Portfolio – limitadíssimo, existem apenas 2.000 edições no mundo todo!

Enjoy!

 

Bernie Wrightson – O Monstro do Bico de Pena

Eu adoro arte “punhetada”! Daquelas que o cara leva muito, muito, muito tempo vendo detalhes, ajeitando coisinhas, fazendo mais tracinhos aqui ou ali… aquelas artes que levam dias, semanas… meses para ficar pronta! Gosto porque sei que não sou capaz de ficar tanto tempo em cima de um desenho só. Sou impaciente demais e falo isso sem nenhum orgulho, pois como diria Leonardo Da Vinci: O que é feito com tempo, o tempo respeita.

Por isso que eu admiro tanto os “punheteiros das artes”.  E hoje irei apresentar um dos maiores deles: Bernie Wrightson.

Esse maldito wanker (como diriam os falantes de lingua inglesa) é um artista americano que ficou conhecido principalmente ilustrando quadrinhos de terror. Profissional desde o final dos anos sessenta, passou por diversas editoras, grandes e pequenas, e fez também ilustrações para edições especiais de livros dos bastiões do horror H.P. Lovecraft e Edgar Allan Poe. Porém seu trabalho mais conhecido e aclamado certamente é Mary Shelley’s Frankenstein.

Esta obra inclui nada menos do que 50 extraordinárias ilustrações em preto-e-branco com bico de pena mostrando as desaventuras de um dos monstros mais conhecidos da literatura. Wrightson levou a porra de SETE ANOS para concluir todas as ilustras. E não é para menos! O trabalho meticuloso de nanquim é arrebatador.

Segue abaixo algumas destas pranchas extraordinárias. E aqui o site do punheteiro http://www.wrightsonart.com/

Depois de ver este trabalho belíssimo é melhor você acordar de uma vez para a vida e mexer esse rabo preguiçoso em direção à prancheta! (incluindo euzinha!)