Gérard Trignac – Ponto para a Fuga

Antes de trabalhar com ilustração, Gérard Trignac queria ser arquiteto. Aí você olha para as ilustras dele e pensa: “Não brinca!”

Estes francês ama réguas e pontos de fuga e os defende (e usa) até a morte! Muitos de seus cenários mostram grandes estruturas vazias, e algumas um tanto quanto decadentes. Pode-se dizer que algumas delas seriam ambientações perfeitas para filmes de horror.

Você pode conferir um pouco da sua beleza (e esforço!) nas pranchas abaixo:

M. C. Escher – Dizem que sou louco…

Qual foi a última vez que um classicão pintou aqui no blog? Faz tempo, né? Então tá mais do que na hora de colocarmos um deles na roda!

Maurits Cornelis Escher, mais conhecido como MC Escher (não, ele não era do funk…) era um artista que curtia a área de exatas. Ele ficou notório pelas suas xilogravuras, litografias e meios-tons (mezzotints) cuja acuidade artística ia muito além do simples desenho bem-feito: ele formava imagens maiores à partir de repetições de padrões, encruzilhadas de perspectiva que criavam ilusões doidas e contrapontos geométricos oníricos. Um estilo forte e muito característico!

Você, com a mais absoluta certeza, já viu artes deste cara por aí… e pirou! Hora de dar mais uma piradinha!

a5b45c6df335de327a87675de5cfb7ca escher-3-1

3-img_1871 escher1 escher511 m-c-escher-drawing-hands-1948 orderandchaos slide_232341_1090502_free z1 zzz

lw338

Bernie Wrightson – Aposentadoria Compulsória

Esta semana, o mundo dos quadrinhos recebeu a triste notícia de que mestre Bernie não irá mais desenhar… EDIT em 18 de Março: O mestre, realmente, faleceu hoje 😦

Devido à complicações de saúde, este monstro do bico de pena não poderá mais nos deliciar com novas pranchas. Oh, o horror! O horror!

Felizmente, ele nos deixou um grande legado de artes antes de ter se de aposentar forçadamente de ir para planos mais elevados. Obrigado, mestre! O senhor será, para sempre, um dos parâmetros de perfeição!

b01 b02 b03 b04 b05 b06 b07 b08 b09 b10 b11 b12 b13 b14

Sergio Toppi – Traço Forte

A categoria dos fummetistas tá meio em baixa aqui no blog, então bora conhecer mais um.

O saudoso Toppi foi um cartunista e quadrinista italiano, conhecido por obras, infelizmente, desconhecidas aqui no Brasil, como Il Corriere dei Piccoli, Linus, Sgt. Kirk e Mosquito. Sua carreira foi discreta, mas muito prolífera. Fica abaixo o registro de algumas de suas belas pranchas.

jjj jjja jjjb jjjd jjje jjjh

jjjk jjjm jjjn jjjo jjjy

Joseph Clement Coll – Adventure!

A primeira vez que bati os olhos na arte deste maluco eu pensei: “Gostei!” e o engraçado é que eu não tinha, particularmente, nenhuma grande motivo para curtir as ilustras deste cara. Quer dizer, o sujeito manja da arte do riscado, mas não é algo que eu poderia chamar de extraordinário. Mesmo assim encantei-me com seu traço meio soltão e cheio de energia, e fiquei surpresa ao descobrir que este mano tinha nascido no século retrasado!

O senhor Coll era ilustrador de revistas e jornais no início do século XX. Desenhou obras de grandes autores, como Arthur Conan Doyle – o cara gostava muito de ilustrar temas de aventura. Sua técnica de pena e pincel eram bem característicos na época, e dá para perceber o porquê. Seu estilo era quase modernoso!

Vejam algumas das obras do moço abaixo.

31_josephclementcoll 1912_03_24_jccoll_lostworld_ihaveapresentiment 1912_03_31_jccoll_lostworld_aliar 1912_03_31_jccoll_lostworld_firstcorrorboration 1912_04_28_jccoll_lostworld_halfbreedgomez 1912_06_16_jccoll_lostworld_rainedapemen 1912_07_14_jccoll_lostworld_climbing 1912_07_14_jccoll_lostworld_itsblocked 1912_07_14_jccoll_lostworld_themoon josephclementcoll020a tumblr_kq0pbwX9DY1qzw5wjo1_1280