Boichi – Quebrando Barreiras

Uma grande quantidade de mangakas japoneses já se tornou famosa nestas últimas décadas, mas outros artistas de mangas de outros países ainda estão tentando se destacar no mundo dos quadrinhos nipônicos. Um que já conseguiu garantir o seu lugar é Boichi.

Este sul coreano conseguiu ultrapassar uma das maiores barreiras do mundo editorial japonês: o preconceito. Quadrinhos não-japoneses sofrem um boicote grande. Mesmo que Batman, Superman, X-men, Asterix e Smurfs sejam conhecidos na japa pelos desenhos animados e outros produtos, os quadrinhos em si vendem quase nada. Uma pena! A única forma de um estrangeiro conseguir um pouco mais de notoriedade é conseguindo publicar diretamente no Japão… e foi o que Boichi conseguiu!

E dá para ver que ele fez por merecer! Confira abaixo as artes incríveis do cara!

boichi boichi0 boichi1 boichi2 boichi3 boichi4 boichi5 boichi6 boichi7 boichi8 boichi9 boichi13 boichi14

 

boichi15 boichi16 boichi17

Pozuka Demizu – Prancha Prometida

Duas boas notícias! Vocês devem ter reparado que faz um tempo que estou postando dois posts por semana, né? Pois é! O blog, agora, retorna ao seu antigo ritmo de duas postagens por semana – uma no domingo e outra na quinta.

A segunda boa notícia é a estréia desta artista aqui! Co-autora de um dos mangas de maior sucesso no semanário de mangas Shonen Jump, atualmente, é a série The Promised Neverland.

Ela começou tímida, com um roteirista novato ancorado por uma ilustradora que tinha fama só na internet: Pozuka Demizu. Aos poucos, com suas trama extraordinária, a obra começou a ficar mais e mais famosa, até explodir em popularidade… merecidamente! E a nossa ilustradora fodona acabou ficando ainda mais conhecida!

Sua técnica tem um traço bem solto, mas longe de ser descuidado. Junto com suas cores, ela cria pranchas magníficas! Neste post aqui darei destaque às ilustrações, estudos e páginas que ela fez para o manga, mas vocês podem conferir a galeria fodona da mina AQUI. Não vão se arrepender!

10maior

cs7vqe0vmaaksix the-promised-neverland-8010865 the-promised-neverland-8011171 tpn tumblr_ob9in5nyds1qjnhvyo1_500 tumblr_ob9in5nyds1qjnhvyo2_500 tumblr_ob9in5nyds1qjnhvyo3_500 tumblr_ob9in5nyds1qjnhvyo4_400 tumblr_ob9in5nyds1qjnhvyo5_400 tumblr_ob9in5nyds1qjnhvyo6_500 tumblr_ob9in5nyds1qjnhvyo7_500 tumblr_ob9in5nyds1qjnhvyo8_400the-promised-neverland-8212633

tumblr_ob9iulgxve1qjnhvyo1_500 tumblr_ob9iulgxve1qjnhvyo2_1280

Philip Barlow – 4 e meio Graus de Arte

Dizem que quando você é um artista pictórico, o mais importante é saber observar.

E quando você não consegue observar porra nenhuma?!?

Inaugurando a categoria da África do Sul aqui no blog, conheçam Mestre Barlow. Ele pinta seus quadros na visão de uma pessoa cegueta. Suas imagens são, ao mesmo tempo, hiperrealistas e borradas. Olhar para eles causa um pouco de desconforto e os seus olhos ficam, inutilmente, tentando focar a imagem direito. É muito aflitivo! Mas que é bem bolado, é!

Confere as artes do cara logo abaixo!

Francesca Woodman – Fotografia Assombrada

São muitas as histórias trágicas de grandes talentos artísticos que se perderam vítimas da autodestruição. Hoje, vamos conhecer uma jovem fotógrafa que abreviou sua curta vida com apenas 22 anos, deixando para trás um rastro de fotos assombradas: Francesca Woodman.

A jovem começou a clicar com 13 anos e se especializou em fazer retratos (muitos deles com ela própria) de cunho misterioso, documentário e semi erótico. Ela se formou numa escola de artes na Itália e vivia rodeada de artistas e seus excessos nos estranhos e depressivos anos 70.

Francesca não deixou bilhete de suicídio, de modo que o verdadeiro motivo do seu ato permanecerá um mistério – assim como suas fotos.

Francesca-Woodman

1-heart-shaped-bricks-ii-greg-allum

cat Francesca-Woodman_1 Francesca-Woodman_2

0a

Francesca-Woodman_3 Francesca-Woodman_9 Francesca-Woodman_11 Francesca-Woodman_12

0b 0c 0d 0e 0f 0g 0h 0i 0j

Francesca-Woodman_13 Francesca-Woodman_14-600x601 Francesca-Woodman_16 Francesca-Woodman_17 Francesca-Woodman_18 Francesca-Woodman_21 Francesca-Woodman_22 Francesca-Woodman_25 Francesca-Woodman_26 Francesca-Woodman_29 Francesca-Woodman_32 Francesca-Woodman_37

0l

0m

William Hogarth – O Hipster dos Quadrinhos

Existem muitos artistas que, embora suas técnicas não fossem exatamente incríveis, eles se destacaram por estarem na vanguarda de movimentos artísticos e ideias revolucionárias. Mestre Hogarth aqui ficou conhecido por ser considerado, ainda no século XVII, o percursor dos quadrinhos!

Muitas das sua gravuras – e alguns de seus quadros – mostravam “antes e depois” de diversas situações cotidianas. Embora elas fossem carregadas da moralidade da época, eram realmente bem interessantes do ponto de vista artístico. Muitas delas tinham texto explicativo e em alguns até proto-balões de fala, na forma de pergaminhos saindo da boca dos personagens… era realmente um proto-quadrinhos!

Sem falar que seus quadros também eram revolucionários pelas suas honestas retratações do cotidiano. Ele também foi um dos primeiros a pintar retratos da “classe operária”, a qual este tipo de privilégio era negado pela falta de recursos.

Você pode conferir abaixo alguns de seus quadros e gravuras!

Capas – The New Yorker

Algumas revistas entram para a história não só pelo seu belo recheio, mas também pelas suas belíssimas capas.

A The New Yorker é uma das revistas mais tradicionais e prestigiadas, não só nos Estados Unidos como no mundo. Suas capas sempre foram também um sinônimo de eficiência na hora de vender e encantar. Muitos artistas passaram por ela, entre eles estão Art Spielgeman, Tomer Hanuka e o mítico Arthur Getz que contribuiu para a revista por 50 anos.

n1 n2 n2b n3 n4 Untitled-2 n6 Layout 1 n8 n8b n9 n10 n11 CV1_TNY_09_12_11Juan.indd n12 n13 n14 n15 n16 n17