Koyoharu Gotouge – Fofinho Surreal

Muita gente diz que traço de manga mainstream é tudo igual… e estão certos! SQN…

Koyoharu Gotouge despontou ano passado com sua obra Kimetsu no Yaiba, mangá atualmente publicado na Shonen Jump e que esteve na corda bamba por um bom tempo – mas seu estilo de arte simples, mas bacaninha, cativou – assim como sua historia muito interessante.

Como vocês podem ver abaixo, o traço do cara mistura um pouco o manga tradicional com um toque muito pessoal, uma leveza incrível, sobretudo quando tem que desenhar monstros – um paradoxo muito legal!

ae1 ae2 ae3 ae4 ae5 ae6 ae7 ae8 ae9 ae10 ae11

kimetsu003-thumb-400x630-3625

229

George Lois – A Sentença da Capa

Se você nunca ouviu falar de George Lois na sua vida e, como carreira, pretende ser um médico, pedreiro, eletricista, engenheiro… tudo bem. Mas se você pretende ser um fotógrafo, designer, ilustrador ou qualquer coisa do gênero você PRECISA saber quem ele é!

Mestre Lois é o cara que manja MUITO de capas de revista! Ele criou todo um estilo surpreendente e inovador quando foi diretor de arte da revista Esquire e mandou ver com imagens cheias de originalidade! Não tem um filho da puta que trabalhe em revista e que faça BEM o seu trabalho de bolar capas que não conheça este cara.

Confira abaixo algumas das obras primas que ele concebeu – claro que todas elas são ainda mais incríveis se você entender o contexto, mas vou deixar que vocês pesquisem por si mesmos.

lois1 lois2 lois3 lois4 lois5 lois6 lois7 lois8 lois9 lois10 lois11 lois12 lois13

 

Capas! – Shonen Jump

Povinho, eu estava pensando… depois de incluir galeria de fotos aqui no blog, o que cês acham de uma galeria de capas?

Por que, às vezes, eu vejo umas ilustras fodas de uns caras fodas, MAS não necessariamente a galeria toda do cara é digna de nota. Ou pior ainda: vejo umas ilustras da hora em umas revistas antigas e não acho o autor…

Sem falar, é claro, que algumas revistas antigas tem umas diagramações mutcho locas! E por isto eu irei exibir para você algumas das capas mais antigas da mítica revista Shonen Jump! É interessante notar como a diagramação desta revista (alias da maioria das revistas japas) era sempre super poluída! Talvez porque, devido à complexidade dos seus caracteres para leitura e escrita, os olhos dos japoneses já estariam mais “acostumados” à poluição visual.

Edições que aparecem nesta leva são dos anos de 1968, 1969 e 1970  e alguns dos artistas das capas são Noboru KawasakiHiroshi Motomiya, Go Nagai, Tetsuya Chiba e outros. Podem falar o nome de mais autores se souberem.

(como eu queria saber o nome do artista que fez estas ilustras mais realistas em algumas delas! Se alguém souber, canta a bola aqui!)

sh1 sh2 sh3 sh5 sh6 sh7 sh8 sh12 sh13 sj1 sj3 sj4 sj5 sj7 sj8 sj10 sj11 sj12 sj13 sj16

Mary Ellen Mark – “Nada é mais extraordinário que a Realidade”

Hoje vamos conhecer uma fotógrafa fodona! Madame Ellen ficou conhecida por suas fotos “fora do mainstream da sociedade”. Enquanto seus colegas estavam preocupados em glamour e notícias empacotadas de jornal, ela fotografava o trivial, o comum e que, mesmo assim, ainda deslumbrava e chocava!

Ela curtia o estilo “fotografia documental social”, sempre abordando temas pesados para a época, como prostituição, doenças e bailes de debutante (super pesado!). Mulher forte e opinativa nas suas visões, ela continuou demonstrando compaixão para com seus temas (leia-se “modelos”), frequentemente mantendo relacionamentos com eles muito depois que seu trabalho estava terminado.

Abaixo algumas de suas fotos, entre anônimos e celebridades!

j01 j02 j03 j04

A little boy creates his own fantasy game amid his junky surroundings, in this photograph by Mary Ellen Mark,

j06 j07 j08 j09 j10 j11 j12 j13

501J 194 16A, 11/16/04, 9:32 AM, 16G, 4718x6772 (807+639), 100%, Hujar 91604, 1/120 s, R74.1, G57.6, B80.5

E nesta última… a dama em pessoa:

Mrs Fodona Ellen!

jellen

Takayuki Yamaguchi – Espada e Vara

Poxa, faz muuuuuito tempo que eu não posto artes de um dos meus autores de manga favoritos!

Mestre Yamaguchi está de volta ao blog com mais uma série de ilustras fodelônicas (e bem bizarras, do jeito que o povo gosta!). Putz, como é que, até hoje, a gente ainda NÃO tem nenhum material dele publicado aqui? Fala sério!

291219_original Cjok5P6UoAE9QWf 946206_l 4407646-06 21512700976842_638 CjeiLa9VEAAxXxF Cjek7qlUoAE1W7Y Cjek-7RUgAAhu2F exoskull-zero-05-couverture-alternative-akita-shoten kakugo_01-4C_s NEOBK-1464725

20130508153355

475e806b2dc36ad397cfa3a362404f14

NEOBK-1513759

NEOBK-1623958

Theo Caneschi – Pranchas Incríveis

Esta semana tem post extra porque eu sou legal pra caralho!

Hoje vamos conhecer Theo Caneschi, também conhecido simplesmente como “Theo”. Trata-se de um desenhador de quadrinhos franceses (as minha mui amadas bande dessinée) italiano.

As obras mais famosas que ele ilustrou são Le Trône d’Argile e Le Pape Terrible, este último uma piração de putaria no vaticano sob a batuta do velho louco Jodorowsky. Particularmente, meu trampo favorito dele, pois o chileno colocou o cara para desenhar sexo gay de um papa de mais de sessenta anos! Espero que ele tenha sido bem pago, hehe!

Confira, abaixo, suas melhores pranchas!

charlesvii_7heo couv_t3_7heob-759x1024 couv_tt_couleur7heo1-723x1024 etudes_couleur_0037heo t1pl35-764x1024 t1pl42 t2_pl001-723x1024 el-papa-terrible-03-40 el-papa-terrible-03-41 el-papa-terrible-03-42 t2couv t3couv t4couv

t2_pl013-716x1024 t2_pl023-718x1024