Margaret Bourke-White – Pioneirismo que dá gosto

Hoje vamos conhecer uma fotógrafa americana conhecida por ter sido a pioneira em muitas áreas!

Madame Bourke-White foi a primeira fotógrafa da consagrada revista Life e da revista Fortune. Também foi a primeira mulher estrangeira a ter permissão de fotografar o território soviético, em 1930. Ela também foi a primeira a estar no front da batalha da Segunda Guerra Mundial, fotografando em primeiro lugar os campos de extermínio. Bourke-White também fotografou de forma muito realista os primeiros anos da Grande Depressão nos Estados Unidos e…

É tanto primeiro lugar que fica difícil falar de todos! Portanto, vamos só curtir os cliques da mulher!

Jussara Nunes – ( ͡° ͜ʖ ͡°)

Hoje é o Dia do Caô!

O dia da pegadinha!

Por isto, ao invés de eu trazer para vocês uma(o) mestre foda e renomada(o) das ilustras, vocês vão conhecer o trabalho… meu!

Reuni aqui o melhor de mim! Minhas melhores ilustras! Espero que gostem! E não se esqueçam de conferir meu portifas AQUI e o meu Tumblr AQUI!

Este aqui é uma página de uma história que eu fiz ano passado para o Silent Manga Awards 7!

Você pode conferir a história, sem balões, AQUI!

AH, SIM!!! E com esta última ilustra, não deixem de conferir a minha hq no TAPAS: Hagakiri! – não esqueça de dar uma olhadinha no meu trabalho AQUI!!!

Henrietta Rae – Pincel Feminino

Hoje vamos conhecer uma das muitas vanguardistas do movimento girl power!

Senhora Rae foi uma pintora proeminente da era vitoriana, na época em que esta profissão ainda era estritamente masculina. Sua obra era especializada em alegorias clássicas e elementos subjetivos – além de alguns ocasionais retratos oficiais. É possível perceber que seu estilo era delicado e bem em volga no final do século XIX.

Confira abaixo as belas telas da moça!

Mike Mayhew – Sempre mais Comics

Muitos quadrinistas tentam chegar próximo do realismo para fazer com que as histórias fantasiosas dos comics pareçam mais reais. Alguns exageram, outros fazem obras realmente bem dosadas. Mestre Mayhew pertence à coluna do meio.

Suas páginas são belíssimas e suas figuras humanas são realistas e heróicas aos mesmo tempo. E ele trampa com colorização digital e analógica com a mesma maestria. basta conferir suas pranchas logo abaixo!

9asf 9bbg 9cvvvs 9ggg 9ggg1 9ggg2 9gyguuy 9hjmghj 9jyttyy 9khnn 9qfeqe 9qrhjhj 9srtty 9wererw 9werwrty 9wtwr

Gérard Trignac – Ponto para a Fuga

Antes de trabalhar com ilustração, Gérard Trignac queria ser arquiteto. Aí você olha para as ilustras dele e pensa: “Não brinca!”

Estes francês ama réguas e pontos de fuga e os defende (e usa) até a morte! Muitos de seus cenários mostram grandes estruturas vazias, e algumas um tanto quanto decadentes. Pode-se dizer que algumas delas seriam ambientações perfeitas para filmes de horror.

Você pode conferir um pouco da sua beleza (e esforço!) nas pranchas abaixo:

Albert Joseph Moore – Era Antiga

Hora de conhecermos mais um classicão. Mestre Moore foi um pintor inglês notório por desenhar belas e lânguidas mulheres encenando a beleza e a decadência do mundo antigo.

Seus temas sempre giravam em torno da Grécia antiga, Roma, períodos folclóricos  e coisas do tipo, sempre com suas personagens relaxando ou apenas curtindo a vida com tranquilidade. A leveza do seu estilo cativava, assim como o alto detalhamento de suas pinturas, sobretudo no trato com os tecidos e com o cenário.

Você pode conferir a obra do cara logo abaixo!