Gerald Parel – Eu tenho a Fama!

Mais um artista para a galeria das ilustres celebridades da internet!

Este francês começou como muitos destes famosos começam para ganhar fama: fazendo fanarts! Você pode ver que um dos temas que ele mais curtia era He-Man, aquele pastiche animado que foi criado porque uma empresa produziu bonequinhos da franquia Conan e ficaram TÃO mal feitos que a dona da marca recusou. Resultado: pintaram o cabelo preto do bonequinho de loiro e criaram um desenho animado por cima!

O trampo do senhor Parel é muito bonitão e ganhou as net à fora. Hoje ele trampa para a industria de quadrinhos, embora sua especialidade sejam as ilustrações. Dá um confere abaixo!

Beatrix Potter – Contos de Coelhos

Se você é velho o suficiente para ter assistido a TV Cultura em seus tempos áureos, deve saber que a emissora se especializou em programação infantil durante um bom tempo. E um dos programas que eu costumava assistir eram “As História de Peter Rabbit”, um desenho animado bem bacaninha.

Esta série contava as histórias que a autora inglesa Beatrix Potter escrevia para as crianças através de cartas, todas lindamente ilustradas com a mão dela. Suas histórias ganharam fama e foram editadas em livros. O seu jeito todo especial de inventar fábulas e recontar outras pré existentes cativava o público.

Abaixo você terá uma amostra do belo trabalho da autora. Aprecie!

 

Capas – 2000 AD

No passado, as histórias em quadrinhos eram publicadas semanalmente nos jornais de domingo do mundo todo. Aos poucos, revista especializadas só em quadrinhos começaram a surgir e elas seguiam o padrão semanal ditado pelos jornais.

Muitos semanários surgiram no mundo todo, como o já comentado Shonen Jump e vários outros por toda a parte. Porém foram poucos os que sobreviveram ao passo das décadas e acabaram desaparecendo, esquecidos como um sistema antiquado de se publicar quadrinhos.

Mas alguns ainda resistem, como a 2000 AD, revista de quadrinhos britânica que continua firme e forte!

Abaixo, você vai conferir algumas capas desta incrível revista, que entre seus grandes personagens incluem Juiz Dreed, Slaine, Nikolai Dante e mais um vasto cabedal.

Entre os capitas destas edições se incluem alguns nomes que já apareceram aqui no blog e outros inéditos: Greg Staples, o atual habitué Simon BisleyCarlos Ezquerra, Mark Harrison, Simon Davis, Bill Sienkiewicz e vários outros. E este sitezinho aqui fala mais sobre as várias capas desta incrível revista!

Lee Miller – O Clique na Guerra

Fotógrafos não são o supra-sumo do blog, mas quando aparece alguém que vale a pena comentar, aí está!

Elizabeth “Lee” Miller, Lady Penrose iniciou sua carreira como modelo nos anos 20 do século passado, porém ela descobriu que tinha mais talento do outro lado da lente. Foi para Paris e começou sua carreira de fotógrafa, inicialmente dando clicks em outras modelos como ela, mas tudo mudou quando ela virou repórter fotográfica durante a Segunda Guerra Mundial.

Seu trabalho foi muito elogiado por mostrar frames da guerra que as pessoas não estavam acostumadas a fazer. dando um lado humano à barbárie e ressaltando a lua dos civis ao invés da brutalidade dos soldados.

Algumas destas belas fotos – inclusive algumas em que a própria aparece – você pode conferir logo abaixo!

René Magritte – Isto não é uma Galeria de Arte

Este é outro classicão que faltava no blog. René Magritte foi um surrealista belga famoso, sobretudo, por dois de seus quadros: um com um homem com uma maçã verde na cara. E o outro com uma pintura de um cachimbo, dizendo “isto não é um cachimbo”.

Sim, sim, você precisa estudar um bocadinho do movimento Surrealista e toda a concepção de que imagem é diferente do objeto real, mas não estamos aqui para dar uma aula. Estamos aqui para apresentar à vocês os fodões da pintura e ilustração e monsieur Magritte certamente é um deles.

Confira os quadros do maluco logo abaixo!